Projetos em curso

 

PROJETOS NO ÂMBITO DA UE

 

 biomasud

 

BIOMASUD – Mecanismos para a sustentabilidade e valorização do mercado da biomassa sólida no espaço do SUDOE (http://biomasud.eu/en/home)

 

O CBE encontra-se a participar num projecto europeu BIOmasud, ( www.biomasud.eu ) que tem como principal objectivo desenvolver e implementar no mercado um Selo de Qualidade para as biomassas mediterrânicas de uso doméstico.

 

O projecto recolheu aproximadamente uma centena de amostras de diversas biomassas, disponíveis no mercado, sobre as quais efectuo análises de caracterização físico-química e diversos estudos sobre sustentabilidade, rastreabilidade, emissões, etc.  Este projecto tem vindo a ser amplamente divulgado quer através da internet quer em workshops organizados pelo CBE.

 

O Selo de Qualidade BIOmasud destina-se a biocombustíveis sólidos tipicamente utilizados nos países do Sudoeste Europeu, em aplicações térmicas de pequena e média dimensão, designadamente: Estilha, Caroço de azeitona, Casca de pinhão, Casca de amêndoa, Pinha processada, Casca avelã, Peletes Misturas das biomassas citadas.

O projecto passou por um período experimental, durante o qual foram certificados diferentes biocombustíveis em quatro unidades distintas de produção de biocombustíveis sólidos cujo destino está a ser a comercialização para o mercado do calor designadamente: caroço de azeitona, estilha e casca de pinhão.

O Selo de qualidade BIOmasud está neste momento em plena fase de implementação em Portugal, Espanha, França e Itália, junto das unidades produtoras e comercializadoras de biocombustíveis sólidos aos que se destina este selo

 

No Manual do Selo de Qualidade para Biocombustíveis Sólidos encontram-se especificados os requisitos das diferentes biomassas e a forma de implementar este sistema de qualidade numa empresa.


 

Projeto ENERMASS SOE3/P1/F674

enermass2

O ENERMASS é um projeto europeu apoiado pelo Programa Operacional de Cooperação Territorial do Espaço Sudeste Europeu (SUDOE) 2007-2013, desenvolvido pelos quatro Estados envolvidos no espaço SUDOE (Espanha, França, Portugal e Reino Unido).

O ENERMASS é constituída por uma rede de entidades publicas e privadas, cluster, que atuam no espaço SUDOE.

 

O ENERMASS visa promover a inovação e a criação de redes de cooperação no domínio das tecnologias sustentáveis e, designadamente, na valorização energética da biomassa.

 

O objetivo final do projeto é criar uma estrutura transnacional, ENERMASS, capaz de intervir em todo o espaço SUDOE, atuando como uma ferramenta comprovada e eficaz, de auto-financiamento, capaz de apoiar projetos industriais e/ou de serviços, seja diretamente através de projetos maduros construídos no cluster formado, ou indiretamente através da oferta de formação, experiência e certificação para projectos externos.

 

É objectivo do ENERMASS fazer do SUDOE um território de referência a nível europeu no setor da biomassa, convertendo uma parte significativa da economia tradicional numa economia verde com utilização energética da biomassa.

 

Atividades do cluster:

 

  • detetar projetos de base tecnológica em empresas, grupos de empresas ou coletividades num estado embrionário;
  • apoiar esses projetos financiando estudos técnicos, económicos, jurídicos ou regulamentares;
  • fazer lobbying em benefício dos atores de bioenergias do SUDOE;
  • apoiar parcerias entre empresas para desenvolvimento tecnológico, partilha de experiências e direitos de propriedade intelectuais;
  • atribuir uma marca de qualidade à prestação de serviços na área da bioenergia (estudos, consultorias, formações).

criar uma estrutura transnacional, ENERMASS, capaz de intervir em todo o espaço SUDOE, apoiando empresas, laboratórios e comunidades no desenvolvimento dos seus projectos tecnológicos, com relevância económica e ambiental.

 

Duração: 1 de Setembro de 2012 a 31 de Dezembro de 2014

 

 

 

 

 

PROJETOS NACIONAIS

 

Monitorização/ Controlo dos Centros Electroprodutores

 

O projeto “Monitorização/Controlo dos Centros Electroprodutores” tem como principal objetivo assegurar o cumprimento dos compromissos expressos nos contratos relativos às centrais a biomassa, no que se refere à adequação dos Planos de Aprovisionamento da Biomassa florestal das centrais, à conformidade dos contratos de aprovisionamento de biomassa florestal e às percentagens mínimas de combustível florestal a que estas se encontram obrigadas, de acordo com o estipulado pelo Decreto-Lei n.º 5/2011, de 10 de Janeiro.

A avaliação do combustível florestal terá que obedecer a um esquema de amostragem periódica e regular definida após um período de observação considerado estatisticamente válido e de acordo com o regular funcionamento do centro consumidor.

Para a implementação de qualquer sistema de avaliação será necessário proceder à Definição de Procedimentos para a Monitorização e Controlo.

Das actividades desenvolvidas no âmbito deste projecto, destacam-se:

  • Caracterização da biomassa florestal a utilizar
  • Sistematização e divulgação de conceitos associados à comercialização de biomassa florestal para fins energéticos
  • Preparação da metodologia para monitorização da biomassa desde a sua origem até à recepção no local de consumo

 

 

Plano Logístico Intermunicipal para a Gestão da Biomassa Local

 

No seguimento do indicado na RCM n.º 29/2010, Anexo 2, relativo à aposta nas energias renováveis, mais concretamente, no ponto correspondente à biomassa, pretende-se com este projecto a Criação de um plano piloto para a gestão da biomassa numa região intermunicipal, focado na implementação de infra-estruturas (parques intermédios de recolha e processamento da biomassa florestal, com o objetivo de tornar a actividade viável e economicamente atractiva, nomeadamente, através da diminuição dos custos associados ao transporte da biomassa.

Está ainda previsto o desenvolvimento de ações de promoção, visando o “run out”/multiplicação das estruturas acima indicadas.

Das actividades desenvolvidas no âmbito deste projecto, destacam-se:

  • Identificação e caracterização da região de implementação de um plano piloto de gestão da biomassa;
  • Caracterização e quantificação do recurso florestal;
  • Caracterização do tecido empresarial do sector florestal na área de influência do projecto.

 

 

Organização/ Sensibilização – Cadeia Logística da Biomassa

 

Este projeto prevê a organização e desenvolvimento de ações de sensibilização em colaboração com as Associações Florestais e agentes do mercado da biomassa, dirigidas à comunidade dos produtores e operadores florestais, com o objetivo de promover o associativismo no meio dos produtores florestais como forma de incrementar a recolha e transformação da biomassa para fins energéticos, criando critérios de qualidade, de um modo economicamente rentável e sustentável.